Jornal Sudoeste Paulista
Sudoeste Paulista

JS Paulista Detalhes1 O documento falso envolve o vereador Carlinhos Documento 'falso' pode complicar a vida de vereador de Taguaí




Politicamente Falando
Documento 'falso' pode complicar a vida de vereador de Taguaí
Colaborou: Ademilson Rodrigues - Redação Fartura
10/04/2018 • 09:23:57
Atualizada:
10/04/2018 • 09:24:25
  • O documento falso envolve o vereador Carlinhos
    O documento falso envolve o vereador Carlinhos



























Na tumultuada sessão camarária realizada em Taguaí na noite de terça-feira, 3, foi lido processo de apuração de falsidade documental ocorrido na Prefeitura, a qual supostamente envolve o vereador Antonio Carlos Aparecido dos Santos (Carlinhos), sendo pedido no ofício de encaminhamento as providências.

Para uma primeira apuração dos fatos foi instaurada em 1º de março pela Prefeitura, através de portaria, uma comissão para averiguar o caso, sendo formada por Douglas Aparecido Romano como presidente, Geraldo Luis Benedito Boranga como relator e Daniel Virgílio Araújo como revisor.

Consta na descrição dos fatos apresentados pela comissão que um funcionário da Prefeitura, servidor público responsável pela notificação das dívidas aos contribuintes, havia ido até a residência de Maria Natália, mãe do vereador Carlinhos, informando haver dívidas de IPTU de anos anteriores da casa onde residem, quando a mãe de Carlinhos disse que as dívidas haviam sido pagas pelo seu filho e apresentou comprovantes com o carimbo de pago, além da assinatura e carimbo do ex-prefeito Zaga Lança.

Segundo o funcionário, ele imediatamente constatou a falsidade do documento, uma vez que a data da assinatura era posterior ao falecimento de Zaga Lança, conforme consta no processo, tendo então fotografado os mesmos e enviado ao servidor responsável por gerar o documento, o qual repassou ao prefeito Jair Carniato e à Geraldo Boranga para as devidas providências, porém, ambos não reconheceram como verdadeiras as quitações e a dívida em questão, no valor de quase R$ 6 mil continua em aberto.

Da mesma forma há ainda depoimentos de outros funcionários que não reconhecem a autenticidade dos comprovantes e nem da assinatura, inclusive, afirma um funcionário que somente é possível o recebimento da dívida com guia de arrecadação e geração de código de barras emitidos pela lançadoria.

Um dos funcionários declara ainda que o relatório de débito emitido pela lançadoria continha os carimbos de Pago e do ex-prefeito Zaga Lança, além de um documento declarando que Carlinhos havia efetuado o pagamento, porém, ao fazer o levantamento, constatou-se que a dívida ainda existe, além disso, em análise mais apurada, detectou-se que os documentos apresentados não condizem com as guias de recolhimento da Prefeitura.

Cita ainda um funcionário que Carlinhos em novembro, havia feito contato com ele via linha fixa da Prefeitura, quando teria assumido que mentiu para a própria mãe, mas nunca enganou a Prefeitura e que pagaria a dívida no dia seguinte, porém, até a presente data, segundo informações, permanecem sem quitação.

Constam ainda do processo diversas cópias de documentos onde mostram que o IPTU da residência já constavam como pagos até 2017, o que não condiz com a verdade, uma vez que a assinatura de Zaga Lança aparece em documentos datados do dia 13 de setembro de 2017, porém, Zaga Lança já não era mais prefeito e havia falecido na madrugada de quarta-feira, 15 de março de 2017.

A denúncia parte então do princípio que os documentos são originais e emitidos de fato pela Prefeitura, entretanto, a assinatura de Zaga Lança, seu carimbo e data de quitação foram falsificados, então, pede-se a apuração de quem foi o falsificador dos documentos apresentados pela mãe de Carlinhos, conforme oitiva dos funcionários relacionados ao setor.

Por enquanto a mesa diretora e demais vereadores ainda não definiram como será o procedimento para averiguar a veracidade desses fatos, devendo nos próximos dias ser divulgada a informação sobre como será feita a investigação. O documento foi também enviado à Polícia Civil e ao Ministério Público.


Assinatura de Zaga constando no documento e a data de emissão
Assinatura de Zaga constando no documento e a data de emissão
Assinatura original do ex-prefeito Zaga Lança de 2015
Assinatura original do ex-prefeito Zaga Lança de 2015



Sudoeste Paulista
Nossa Missão é Integrar a Região • ©